Cuidados com a Saúde

Principais doenças cardíacas e prevenções:



Infarto Agudo do Miocárdio

O que é?

É uma das manifestações da doença arterial coronária, que é a formação de placas de gordura nas artérias do coração. A gordura interrompe uma ou mais artérias, o que barra o fluxo sanguíneo no músculo cardíaco e provoca o infarto. Dependendo do comprometimento do músculo cardíaco, pode ocasionar uma insuficiência cardíaca.

Como age?

Placas de gorduras (colesterol e triglicerídeos) se formam em deposição e obstruem as artérias. Há vários fatores que deixam o indivíduo mais vulnerável a um infarto como a idade, sexo, histórico familiar, tabagismo, hipertensão, diabetes, colesterol alto, estresse, obesidade e sedentarismo.

Sintomas

Aperto no peito que irradia para o braço esquerdo, geralmente acompanhado por outro sintoma como falta de ar, sudorese, palidez, náuseas. A dor, intensa e prolongada, dura cerca de 20 minutos. Os sintomas também se manifestam de formas atípicas, como dor do braço direito, mandíbula, pontadas e apenas falta de ar sem desconforto.

Prevenção

É importante a pessoa reconhecer que se encaixa no grupo de risco e ficar atenta, sobretudo, a um novo sintoma, que geralmente surge com o esforço físico ou emocional. A partir dos 35 anos, a pessoa deve fazer um check-up para ver como está o colesterol, pressão, etc. Com o resultado da primeira avaliação, o médico determinará se os controles terão de ser anuais ou bianuais. O indivíduo deve também evitar o tabagismo, colesterol alto e obesidade. É importante também cuidar do diabetes e da hipertensão, manter uma alimentação saudável e a prática de exercícios físicos. A chance de um infarto nos homens aumenta aos 55 anos; nas mulheres, a idade é 65 anos (a idade entre as mulheres é mais alta por causa da proteção dos hormônios), mas isso não impede que uma pessoa mais jovem tenha infarto. É preciso ficar ainda mais atento ao histórico familiar, sobretudo se pai ou mãe tiveram um ataque cardíaco quando jovens.



Angina
A angina (angina pectoris) é causada pelo estreitamento das artérias que conduzem sangue ao coração. A limitação da irrigação sanguínea provoca uma deficiência no suprimento de nutrientes e de oxigênio nesse órgão. A dor é sinal de que o coração está recebendo menos sangue do que precisa.

O que é?

É uma das manifestações da doença arterial coronária, que é a formação de placas de gordura nas artérias do coração. No caso da angina, a placa de gordura bloqueia o fluxo de sangue quase totalmente. Com isso, o músculo cardíaco faz um esforço maior para conduzir o sangue aos tecidos e órgãos.

Como age?

As placas de gordura se formam por deposição e interrompem parcialmente as artérias.

Sintomas

Os sintomas são os mesmos do infarto, só que com menor intensidade e duração (menos de 20 minutos). O mais comum é o indivíduo sentir aperto no peito que irradia para o braço esquerdo, geralmente acompanhado por outro sintoma como falta de ar, sudorese, palidez e náuseas. A pessoa pode sentir também dor do braço direito, mandíbula, pontadas e falta de ar sem desconforto.

Prevenção

Ter uma dieta leve e sem colesterol, evitar o tabagismo, a obesidade, o estresse e fazer avaliações periódicas.



Insuficiência Cardíaca

O que é?

É a dificuldade do coração em enviar sangue de forma adequada ao organismo, causando assim uma deficiência generalizada de oxigenação nos diversos órgãos do corpo. Como o coração está insuficiente, o trabalho de bombeamento não ocorre de forma correta, o que causa, entre outras coisas, a retenção de líquidos no corpo.

Como age?

Geralmente a Insuficiência Cardíaca é conseqüência de outras enfermidades como hipertensão arterial, doença de chagas, miocardites, doenças valvárias, entre outras.

Sintomas

Dependendo da câmara cardíaca afetada (ventrículo direito ou esquerdo), podemos ter a insuficiência cardíaca com maior comprometimento na região pulmonar, o que pode ocasionar a falta de ar, cianose (extremidades de cor roxa devido a falta de oxigenação de sangue pelo pulmão) ou inchaço nas pernas ou na barriga (devido a dificuldade que o coração tem em bombear o sangue).

Prevenção

Uma vida saudável com atividade física regular e uma dieta com pouco sal e gorduras mantém o peso corporal e podem evitar o aparecimento desse tipo de doença do coração. Quando a enfermidade for desencadeada por outra, é importante receber tratamento adequado da doença de base. Quem tem hipertensão arterial, por exemplo, deve tentar manter os níveis da pressão normais com remédios, pois se a hipertensão não for tratada causa insuficiência cardíaca ao longo do tempo.

Como tratar?

Só o medico pode avaliar e tratar adequadamente a insuficiência cardíaca, pois o tratamento depende do estágio em que se encontra a doença. Usualmente são receitados medicamentos diuréticos e cardiotônicos, como a digoxina. O tratamento com medicamentos geralmente é instituído com medidas de ordem dietética como dieta pobre em sal (o sal piora a insuficiência cardíaca por causar retenção de líquidos no organismo). A redução do peso corporal também pode ajudar no tratamento . Em último caso, como nos de insuficiência cardíaca muito grave, pode-se recorrer a um transplante cardíaco.



Arritmias Cardíacas

O que é?

São alterações no ritmo ou na freqüência dos batimentos cardíacos. A freqüência normal é de 60 a 100 batimentos por minuto (bpm). Taquicardia é o nome dado quando o coração bate mais de 100 vezes por minuto; e bradicardia, quando a freqüência fica abaixo de 60 bpm.
Alterações devido a esforços físicos, no caso da taquicardia, são normais, mas se o quadro persiste ou acontece em repouso, convém consultar um médico.

Como age?

Pode ser congênita, isto é, de nascimento, ou conseqüência de outras enfermidades, principalmente as do coração, como a coronariopatia, endocardite ou miocardioesclerose, mais comum em idosos. Pode acontecer também após um infarto ou devido a certas medicações, excesso de álcool, fumo, drogas e cafeína, estresse e hormônio tireoidiano. As arritmias podem aparecer também sem causa aparente, o que, no jargão médico, é chamado de causa idiopática.

Sintomas?

As arritmias podem não apresentar sintomas, no entanto, o mais comum é que quem apresente o quadro tenha palpitações, falta de ar ou dor no peito.

Prevenção

Como as arritmias podem estar ligadas a outras enfermidades, é necessário receber tratamento adequado da doença de base. Além disso, deve-se evitar o tabagismo e o consumo de drogas. É recomendável também diminuir o álcool e a cafeína. É importante lembrar que remédios para reduzir o apetite, remédios estimulantes, maconha e cocaína podem causar arritmias graves.

Como tratar?

Pode ser revertida com medicamentos, cardioversão (choque elétrico) e, em casos excepcionais, com cirurgias delicadas.



Endocardite Infecciosa

O que é?

O endocárdio é a camada interna do coração, do qual fazem parte as válvulas cardíacas. A endocardite é uma infecção que geralmente ocorre em pessoas que apresentam lesões no coração. Localiza-se principalmente nas válvulas, podendo ser encontradas também em qualquer parte do endocárdio. São provocadas pro microorganismos, como bactérias, fungos e microbactérias.

Como age?

O aparecimento de endocardites é facilitado por procedimentos em que haja contato externo com o organismo, por exemplo, extrações dentárias, infecções de pele, cirurgias, colocação de sondas, etc. Usuários de drogas injetáveis são os mais atingidos pela doença. Através desse contato, as bactérias entram no organismo através da circulação sanguínea se alojando no endocárdio.

Sintomas

Febres prolongadas, agravamento de doença cardíaca já existente, aumento do baço, alterações neurológicas, embolias arteriais ou pulmonares. O paciente poderá ter calafrios, suor noturno, falta de ar e dores. Além disso, pode perder peso.

Prevenção

Evitar infecções de pele, como micoses, não usar drogas e procurar cuidados de profissionais que garantam assepsia nos casos de procedimentos invasivos como as cirurgias.

Como tratar?

Geralmente o uso de antibióticos por um período prolongado pode reverter a situação, contudo o caso deve ser tratado por um médico. Se houverem grandes alterações nas válvulas cardíacas, a pessoa poderá passar por uma cirurgia de troca da válvula.



Chagas

O que é?

Doença infecciosa e parasitária provocada pelo protozoário Trypanossoma Cruzi e transmitida por um inseto popularmente conhecido como barbeiro. A pessoa que contrai a doença apresenta inflamação do miocárdio (responsável pelo bombeamento de sangue). Como consequência, o volume do coração aumenta.

Como age

A Doença de Chagas é transmitida pela picada do barbeiro, que se torna portador dos protozoários, após picar uma pessoa infectada pelo parasita. Ao picar um indivíduo sadio, o inseto defeca e elimina suas fezes contaminadas. A reação mais comum da vítima é coçar o local da picada, espalhando assim as fezes do mosquito sobre o ferimento. Desta forma, os parasitas penetram nas células da pele, atingindo a circulação sanguínea. A doença pode ser transmitida também por transfusão de sangue ou durante a gravidez, de mãe para o filho.

Sintomas?

A vítima começa a manifestar sintomas quando a doença atinge uma fase mais avançada.
Geralmente são febre, mal-estar, inflamação dos gânglios linfáticos, forte reação local à picada, inchaço do fígado e baço, maior incidência de lesões no coração, arritmias cardíacas. O sistema digestivo também pode ser afetado, com a inchação do esôfago e estômago.

Prevenção

Consiste no saneamento básico e na melhoria das condições de habitação, já que o barbeiro costuma se abrigar nas frestas de paredes de barro ou de madeira.

Como tratar?

A Doença de Chagas tem cura apenas na fase aguda, mas dificilmente é diagnosticada nesta etapa porque pode ser confundida com doenças mais corriqueiras, como a gripe e a infecção de garganta.



Hipertensão Arterial ou Pressão Alta

O que é?

É um aumento da pressão dentro dos vasos sanguíneos, o que pode fazer com que o coração faça um esforço maior para bombar o sangue.

Como age: Cerca de 90% dos casos não tem causa conhecida. O restante contrai a enfermidade como conseqüência de doenças renais, problemas na aorta, tumores, uso de alguns contraceptivos orais, etc. Ocorre com mais freqüência em pessoas acima de 60 anos. A hipertensão arterial pode provocar derrame e ataque cardíaco. É um dos principais fatores de risco para doenças cardiovasculares como insuficiência cardíaca, insuficiência coronária, derrame e infarto agudo do miocárdio.

Sintomas: Na maioria dos casos, não apresenta sintomas. Quando a pressão arterial está elevada, a pessoa pode sentir dores de cabeça, náuseas, tonturas e cansaço. Dependendo da causa, provoca palpitação, ansiedade, fraqueza e vômitos.

Prevenção: A pessoa deve se preocupar em ter uma alimentação saudável, com redução de sal e gordura e com maior quantidade de frutas e verduras, principalmente ricos em potássio. Além disso, a prática regular de exercícios físicos e o combate ao tabagismo ajudam bastante na prevenção.

Como tratar? Cada tipo de hipertensão requer um tratamento específico. Geralmente, é um problema crônico que pode ser resolvido quando o paciente usa contínua e regularmente os remédios adequados. Por não causar sintomas na maioria dos casos, o paciente hipertenso geralmente abandona o uso dos medicamentos, o que pode ser muito danoso à sua saúde.



Doenças Valvárias

O que são?

Enfermidades que comprometem as válvulas cardíacas, responsáveis pela regulamentação do fluxo sanguíneo nas câmaras do coração. Com essa dificuldade, o coração não consegue levar oxigênio ao organismo de forma adequada.

Contágio/Como age?

As válvulas regulam o transporte do sangue de uma câmara para outra. As doenças valvárias podem ser consequência de infecções de pele, garganta, septicemias (infecções generalizadas), etc. Também pode ocorrer devido a certos tipos de reumatismo como a febre reumática. Ocorre freqüentemente em usuários de drogas injetáveis. A alteração na válvula cardíaca ocorre porque a bactéria, levada ao organismo pela corrente sanguínea, se aloja na válvula cardíaca causando inflamação e alteração na estrutura da mesma.

Sintomas

Os sintomas são os mesmos da insuficiência cardíaca: falta de ar devido a falta de oxigenação no organismo e extremidades de cor roxa nas pontas dos dedos e unhas principalmente.

Prevenção

Tratar infecções de maneira adequada, não ser usuário de drogas. Em crianças, é preciso tomar cuidado com amidalites, que podem causar febre reumática. A febre reumática é uma das principais causas de problemas de válvulas.

Como tratar?

Normalmente, recorre-se a cirurgia, ou seja, à substituição da válvula comprometida por uma artificial. Nos casos de pouca gravidade, recomenda-se o uso de medicamentos.



Pericardite

O que é?

O coração é envolvido por uma membrana, como se estivesse dentro de uma bolsa. Essa "bolsa" é chamada de pericárdio. Pericardite é a inflamação dessa membrana. Quando ocorre, torna-se mais espessa e endurecida, o que limita os movimentos do coração.

Como age?

Geralmente ocorre por vírus. Vale lembrar que a pericardite é geralmente confundida com um infarto.

Sintomas

Dor no peito, febre, dor moderada. Causa também mal estar e falta de ar. Se não for tratado a tempo, pode levar à morte.

Prevenção

Não há formas para evitar a doença. O único cuidado que a pessoa deve ter é cuidar para que sua resistência não caia.

Como tratar?

Geralmente, são receitados medicamentos anti-inflamatórios. O controle da evolução e o tratamento devem ser feitos por um médico.



Av. Paulo VI, 2068 - Sumaré
CEP: 01262-010 - São Paulo/SP
Telefone: Administração - 55 (11) 3868-0601
comercial1@telecardio.com.br
Dr. Henrique Yukio Suzuki - CRM 54095
Médico Cardiologista - Responsável Técnico